Shineray inicia vendas de motos elétricas no Brasil

Shineray inicia vendas de motos elétricas no Brasil

A Shineray iniciou as vendas de seus novos veículos elétricos no mercado brasileiro.

São cinco modelos distintos de scooters e patinetes que custam de R$ 6.390 a R$ 11.990.

E o Carro Arretado acabou de conhecer as motos na fábrica da Shineray em Suape, Pernambuco.

Os patinetes chegam às lojas esta semana. Eles podem ser carregados em qualquer tomada de 220 volts.

Leia mais: Jeep Compass 2022 aparece na China

Levam de quatro a seis horas para dar uma carga completa. Suportam até 160 quilos.

Atingem até 50 km/h e tem autonomia de 60 km. As baterias são removíveis.

Conheça cada um deles

O modelo mais em conta sai por R$ 6.390. O segundo é vendido por R$ 6.490 e tem um banco duplo que permite levar piloto e carona.

A terceira opção é um scooter maior que suporta até duas baterias e vem até com botão Start Stop pra ligar a moto.

O quarto e o quinto modelos se destacam pelo visual inusitado. Um parece uma moto chopper, toda estilosa.

Nesse caso o preço vai pra R$ 11.990. E o quinto modelo é a PT 8. Uma motinha que tem um quadro de desenho inusitado, que dá a sensação de o banco estar flutuando.

“No começo de 2021, a Shineray Electric vai ampliar a linha com mais quatro modelos elétricos.”

“As motos a a gasolina continuam sendo vendidas normalmente”, diz Thomas Medeiros, gerente comercial da Shineray.

Atualmente a marca trabalha com três modelos a gasolina, com preço na faixa média de R$ 6 mil.

Bom momento

O entusiasmo na Shineray é grande, bem diferente de meses atrás. A marca viu as vendas despencar nos últimos anos quando a lei mudou e passou a exigir emplacamento nas cinquentinhas, carro-chefe da montadora.

Mas o fabricante manteve sua base operando em Suape, mesmo com a produção reduzida na fábrica. A insistência valeu a pena.

Agora celebra um excelente momento. Nos últimos meses, a Shineray adequou o formato de seu negócio atuação e acelerou as vendas.

No lugar de grandes concessionárias, revendas mais enxutas para tornar o negócio viável para o revendedor e fizemos parcerias com várias lojas multimarcas que vêm numa incrível retomada.

Ampliaram em muito o número de hoje tem mais de 120 pontos.

Segundo o executivo, essa mudança de modelo permitiu a marca voltar forte para o mercado e vender muito.

Nos últimos meses praticamente zerou o estoque de motos e realizou novos investimentos e ampliar a gama de produtos.

De onde vem?

As motos vêm da China e deve desembarcar aqui em até dois meses. Ao chegarem na fábrica de Pernambuco recebe ajustes para atender as necessidades do consumidor brasileiro.

Se inscreva em nosso canal no youtube

Tags:

Continue lendo