Pra você entender os carros híbridos

Pra você entender os carros híbridos

Avaliações 16/10/2021
Corolla Cross

Por Sílvio Menezes

Nos últimos tempos o mundo todo tem falado bastante dos carros elétricos, inclusive nós do Carro Arretado. Hoje, a gente não vai aprofundar sobre o automóvel 100% a energia.

Mas, sim, do primo dele, o veículo híbrido que mistura o motor a gasolina com outro elétrico para garantir boa economia de combustível.

Leia mais: Onix Plus é o carro mais econômico de 2021

Os híbridos, que são uma solução bem interessante como exemplo de economia, andam esquecidos do grande público e não têm esse espaço na mídia como mereciam.

São meio termo entre o modelo a eletricidade e o carro a combustão. Na verdade, ele mistura as tecnologias para garantir maior autonomia sem queimar tanto combustível.

Como funciona

Em regra geral, o carro híbrido é mais econômico no trecho urbano. Quanto mais engarrafamento, melhor. Isso porque a bateria converte a energia das frenagens e alimenta o motor elétrico.

Não precisa ligar na tomada. Tudo é feito de maneira automática. Quando o carro está em baixas velocidades, consome a energia.

Se passar dos 50 km/h, aí entra em ação o motor a combustão. Na estrada praticamente consome gasolina. Por causa disso, a economia é melhor na cidade, ao contrário da maioria dos veículos.

Em vários países, os híbridos são os favoritos de taxistas por beberem pouco. No Brasil não tivemos a mesma sorte por causa dos custos elevados.

São até mais baratos que os elétricos, mas também bem mais caros que os flex da vida. Hoje o mais barato híbrido passa dos R$ 180 mil.

Os pioneiros

Podemos dizer que os pioneiros aqui foram o Toyota Prius e o Ford Fusion, ambos deixaram de ser vendidos. Hoje a Toyota é a maior referência no segmento.

Tem o sedan Corolla, o SUV Corolla Cross e RAV4, só pra citar os principais. A Lexus, marca premium do grupo Toyota, também possui vários exemplares.

A Volvo também é outra que manda bem nesse quesito, com seus modelos de motor a combustão e motor elétrico. Neste caso, tem a opção de híbrido plugins, que permite o motorista recarregar a bateria numa tomada de modo mais rápido. A tecnologia está presente nos modelos XC40, XC60 e XC90.

E você deve estar se perguntando…. Então por que os híbridos não tomam conta de tudo? Os críticos dizem que é um meio termo. Porque eles não andam bem como o carro a combustão e nem economizam com o elétrico.

Outra coisa. O híbrido também tem mais peças que os carros convencionais e do que os elétricos, o que deixa a manutenção mais cara e complexa.

Andamos no novo Corolla Híbrido…

Testamos um híbrido Corolla Cross nas ruas Recife e Olinda. E o resultado foi satisfatório. O motor é meio amarradinho com seus 122 cavalos de potência.

Mas o consumo agradou. Gastamos 160 reais pra abastecer o pequeno tanque flex. O carro rodou quase 420 quilômetros para entrar na reserva. Ou seja, carro de luxo com consumo de popular.

No Brasil há expectativa pra que marcas conhecidas adotem a tecnologia em dois modelos ainda em 2022. Estamos falando do Nissan Kicks e Jeep Compass. Tradição e confiabilidade os dois já têm. Agora nos resta esperar.

Se inscreva em nosso canal no youtube

Tags:

Continue lendo