Teste: Spin é carro de luxo para família mas falta potência no motor

Avaliação: nova Spin agora é carro de luxo para família, mas falta potência no motor

Avaliações 28/03/2024

Por Matheus Albino

Depois de trazer o lançamento da Chevrolet Spin 2025, chegou a hora de contar as impressões do nosso teste com a minivan.

Fomos até São Paulo dirigir a nova Spin em um teste-drive de pouco mais de 120 quilômetros rodando com ela.

Como todos já sabem a Spin manteve o motor 1.8 de 111 cavalos de potência e 17,7 kg de torque no etanol.

Realmente esse motor está mais econômico, fez uma média de 13 km/l na estrada, média boa principalmente por que nem sempre pegamos pista livre devido aos congestionamentos em alguns trechos.

Pega a estrada com a Spin é uma boa ideia, ela tem espaço de sobra

Força!

Na rodovia Raposo Tavares passamos pelo trecho mais complicado com a minivan, além do trânsito intenso, esta rodovia conta com trechos de subidas e percebemos que o câmbio se esforçou além da conta em alguns momentos, chegando a reduzir para a terceira marcha quando outros veículos certamente passariam na quarta marcha pelo menos.

A Spin está mais econômica porém segue sofrendo com a falta de fôlego nessas horas. Mas, como boa parte do comprador de Spin prioriza espaço interno e motor econômico, ela entrega o necessário e vai continuar com o alto índice de fidelidade dos clientes.

No nosso carro apenas 2 pessoas e a minivan, como falamos acima, sofreu em subidas, isso quer dizer que quando estiver carregada de bagagem, ou com 7 pessoas a bordo, o esforço do câmbio vai ser ainda maior, e o motor certamente vai gritar bastante.

Por dentro

No interior a evolução é mais perceptível, tem novo painel de instrumentos, agora cem por cento digital, central multimídia maior, tela mais moderna e espelhamento sem fio, além de wi-fi nativo, ar-condicionado digital automático, partida por botão e câmera de ré de boa qualidade.

O carregador de telefone por indução é outro recurso tecnológico, mas, demora muito para carregar, assim como a maioria instalada em outros carros, por isso é melhor recorrer a uma das entradas USB.

Na segurança ela merece elogios, tem alerta de ponto cego, de saída de faixa, que apenas avisa ao motorista mas não corrige o carro automaticamente, alerta de colisão com pedestres e de colisão frontal com luz vermelha acendendo no para-brisa.

Desde a versão mais barata a Spin tem seis airbags e iluminação em LED.

Pelo menos uns 7 cavalinhos a mais de potência a Spin merecia e isso não elevaria muito o consumo do carro. Um descansa braço de série também seria interessante já que deixa o ambiente interno mais elegante e vem se tornando tendência em carros mais baratos.

Sobre itens de série, o que ela oferece tá bom demais. Só pra não dizer que não falta nada, um ajuste de profundidade do volante (tem apenas de altura) e um controle adaptativo de cruzeiro já que donos de Spin costumam pegar a estrada pois é um carro para família e bom de viajar.

No mais a Chevrolet se esforçou ao máximo para entregar um carro família moderno e tecnológico. Grandes mudanças na linha Spin ficarão para uma nova geração, aguardada para daqui a 2 anos, no mínimo.

Preços:

Spin LT (manual) – R$ 120 mil

LT (auto) – R$ 127 mil

LTZ – R$ 138 mil

Premier – R$ 145 mil


Tags:

Continue lendo